segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Banco de Questões: Brasil República: Era Vargas

01. (Fuvest-SP)
Com meu chapéu de lado, tamanco arrastando
Lenço no pescoço, navalha no bolso
Eu passo gingando, provoco e desafio
Eu tenho orgulho de ser vadio.
(Wilson Batista, 1933)

Quem trabalha é quem tem razão
Eu digo e não tenho medo de errar
o bonde de São Januário
leva mais um operário
sou eu que vou trabalhar
(Wilson Batista/Ataulfo Alves, 1940)

Da comparação entre as letras desses sambas, depreende-se que:
a)     as mudanças visíveis nos conteúdos dos sambas sugerem adesão à ideologia do Estado Novo.
b)     as mudanças significativas de conteúdo decorrem da valorização do trabalho industrial no Rio de Janeiro.
c)      as datas das composições correspondem ao mesmo período do governo de Vargas, indicando que as mudanças são mera coincidência.
d)     as mudanças das letras não são significativas, já que ambas as composições tratam de problemas de gente pobre e humilde.
e)     as letras das músicas estão distantes dos interesses políticos do Estado Novo, que não se preocupava em fazer propaganda.

02. (Enem/1998) A figura de Getúlio Vargas, como personagem histórica, é bastante polêmica, devido à complexidade e à magnitude de suas ações como presidente do Brasil durante um longo período de quinze anos (1930-1945). Foram anos de grandes e importantes mudanças para o pais e para o mundo. Pode-se perceber o destaque dado a Getúlio Vargas pelo simples fato de este período ser conhecido no Brasil como a "Era Vargas".

Entretanto, Vargas não é visto de forma favorável por todos. Se muitos o consideram como v,m fervoroso nacionalista, um progressista ativo e o "Pai dos Pobres", existem outros tantos que o definem como ditador oportunista, um intervencionista e amigo das elites.

Considerando as colocações acima, responda à questão seguinte, assinalando a alternativa correta:
Provavelmente você percebeu que as duas opiniões sobre Vargas são apostas, defendendo valores praticamente antagônicos. As diferentes interpretações do papel de uma personalidade histórica podem ser explicadas, conforme uma das opções abaixo. Assinale-a.
a)     Um dos grupos está totalmente errado, uma vez que a permanência no poder depende de idéias coerentes e de uma política contínua.
b)     O grupo que acusa Vargas de ser ditador está totalmente errado. Ele nunca teve uma orientação ideológica favorável aos regimes politicamente fechados e só tomou medidas duras forçado pelas circunstâncias.
c)      Os dois grupos estão certos. Cada um mostra Vargas da forma que serve melhor aos seus interesses, pois ele foi um governante apático e fraco – um verdadeiro marionete nas mãos das elites da época.
d)     O grupo que defende Vargas como um autêntico nacionalista está totalmente enganado. Poucas medidas nacionalizantes foram tomadas para iludir os brasileiros, devido à política populista do varguismo, e ele fazia tudo para agradar aos grupos estrangeiros.
e)     Os dois grupos estão errados, por assumirem características parciais e, às vezes conjunturais, como sendo posturas definitivas e absolutas.

03. (Fuvest-SP) Em 10 de novembro de 1937, para justificar o golpe que instaurava o Estado Novo, Getúlio Vargas discursava:

"Colocada entre as ameaças caudilhescas e o perigo das formações partidárias sistematicamente agressivas, a Nação, embora tenha por si o patriotismo da maioria absoluta dos brasileiros e o amparo decisivo e vigilante das Forças Armadas, não dispõe de meios defensivos eficazes dentro dos quadros legais, vendo-se obrigada a lançar mão das medidas excepcionais que caracterizam o estado de risco iminente da soberania nacional e da agressão externa."

Baseando-se no texto acima, pode-se entender que
a)     Vargas fala em nome da Nação, considerando-se o intérprete de seus anseias e necessidades.
b)     a defesa da Nação está exclusivamente nas mãos do exército e do patriotismo dos brasileiros.
c)      Vargas delega às Forças Armadas o poder de lançar mão de medidas excepcionais.
d)     as medidas excepcionais tomadas estão na relação direta da falta de formações políticas atuantes.
e)     Vargas estabelece uma oposição entre o patriotismo dos brasileiros e a ação das Forças Armadas.

04. (Cesgranrio-RJ) A Revolução de 1930 marcou um reordenamento da ação do Estado no domínio econômico e social, como se observa na(o):
a)     intervenção direta do Estado em determinados setores produtivos, como a mineração e a siderurgia.
b)     transferência das funções ligadas ao crédito agrícola e às exportações do Banco do Brasil para os bancos estaduais.
c)      abertura do país a empresas estrangeiras nos setores de infra-estrutura e indústria de base, considerados pontos de estrangulamento do processo de desenvolvimento.
d)     abandono dos setores agrícolas tradicionais, que deixaram de contar com qualquer apoio do governo.
e)     estabelecimento do princípio da livre-negociação entre patrões e empregados, desaparecendo o papel de árbitro desempenhado pelo Estado.

05. (PUC-SP) O constitucionalismo de 1932, uma forma de reação da burguesia paulista ao governo Vargas, pretendia:
a) retomar o controle político do país pela instauração do processo eleitoral.
b) estabelecer os limites de atuação política dos Estados.
c) barrar o avanço das reivindicações salariais das classes médias.
d) bloquear as reformas sociais pretendidas pelos tenentes revolucionários.
e) organizar, a nível nacional, a oposição sindical ao regime corporativista.

06. (UFRS) O governo provisório de Getúlio Vargas (1930-1934) sofreu, desde o seu início, a oposição de São Paulo, entre outros motivos, porque o referido Estado desejava:
a) o afastamento do interventor Pedro de Toledo, em face do seu comprometimento com o tenentismo.
b) a introdução de representações classistas dos sindicatos profissionais, o que contrariava a política getulista.
c) a extensão do direito de voto às mulheres, soldados e analfabetos, a fim de democratizar o sistema eleitoral.
d) a indicação de um interventor civil, assim como a imediata constitucionalização do país.
e) a instalação de um governo forte, centralizado, que dominasse a vida econômica, para garantia dos preços do café.

07. (UCBA) O golpe de Estado de Getúlio Vargas, que instituiu o Estado Novo (1937-1945), usou como pretexto para a sua realização:
a) o perigo que representava para a nação a penetração da direita nas Forças Armadas.
b) o desejo de conter a ideologia da direita representada pela Ação Integralista Brasileira.
c) a inquietação social que existia no Nordeste em virtude da alta do custo de vida.
d) a possibilidade de uma revolução comunista, conforme constava num documento em poder do governo – o Plano Cohen.
e) a necessidade de conter a agitação política promovida pela Aliança Liberal nos grandes centros urbanos.

08. (Fuvest)  Na história da República brasileira, a expressão Estado Novo identifica:
a) o período de 1930 a 1945, em que Getúlio Vargas governou o país de forma ditatorial, só com o apoio dos militares, sem a interferência dos outros poderes.
b) o período de 1950 a 1954, em que Getúlio Vargas governou com poderes ditatoriais, sem garantia dos direitos constitucionais.
c) o período de 1937 a 1945, em que Getúlio Vargas fechou o poder Legislativo, suspendeu as liberdades civis e governou por meio de decretos-leis.
d) o período de 1945 a 1964, conhecido como o da redemocratização, quando foi restabelecida a plenitude dos poderes da República e das liberdades civis.
e) o período de 1930 a 1934, quando se afirmou o respeito aos princípios democráticos, graças à Revolução Constitucionalista de São Paulo.

09. ((UFPR) Para eliminar os estrangulamentos de nosso processo de industrialização, teve início o desenvolvimento, no Brasil, de indústrias de base. Em que governo foram instaladas as siderúrgicas?
a) Juscelino Kubitschek.
b) Getúlio Vargas.
e) Ernesto Geisel.
d) Eurico Gaspar Dutra.
o) Castelo Branco.

10. (Mack) O populismo, fenômeno político latino-americano no período pós-guerra, inicia-se no Brasil com a queda do “Estado Novo" e estende-se até a deposição de João Goulart. Pode ser definido como:
a) a manipulação pelo Estado das camadas urbanas e suas reivindicações.
b) a expansão política autônoma da classe operária.
c) a ditadura do proletariado que alija do poder a burguesia e a oligarquia agrária.
d) a queda do regime democrático e a instalação de um governo totalitário e antiindustrial.
e) um movimento antinacionalista e de defesa do capital estrangeiro.

Um comentário:

  1. Muito boa as questões,mas falta o gabarito...parabéns pelo lblog

    ResponderExcluir